Blog Bem Panvel

Envelhecimento saudável para viver com qualidade de vida

Por 
 | 
18/12/2020
5 min. de leitura

No período da vida em que o corpo fica mais suscetível a limitações, o cuidado com a saúde é o que faz a diferença para viver de maneira saudável e ativa!  

A longevidade oferece mais tempo de vida para estudar, viajar, retomar antigos hobbies e estar mais presente na família e na comunidade. Que tal começar a se cuidar hoje mesmo para poder aproveitar ao máximo essas atividades? 

Quem é considerado idoso? 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define como idosa toda a pessoa com 60 anos ou mais de vida - faixa etária que, no Brasil, é composta por 28 milhões de pessoas, cerca de 13,5% da população.  

Mais importante do que definir uma idade, porém, é entender o envelhecimento como um processo contínuo. "Não tem uma data certa para se dizer: 'a partir de hoje, estou velha'", explica a geriatra Thatiana Dal Toé.  

Por isso, o envelhecimento saudável começa por adotar bons hábitos em fases anteriores da vida. Pensou em alimentação equilibrada e exercício físico com constância? Já começamos bem!  

O quanto antes começarmos a prevenção, mais fácil será alcançar o objetivo proposto. É o que a doutora Thatiana chama de "poupança de saúde": acumular agora fatores que vão permitir lidar melhor com o déficit celular da terceira idade. E essa poupança passa, também, por identificar fatores de risco e histórico familiar, por exemplo. 

O cuidado com a alimentação 

Se existe um momento ideal para dar início a esses cuidados, é a hora da refeição. E vale tanto para quem busca um envelhecimento saudável quanto para quem já chegou a essa fase da vida e quer desfrutá-la com saúde.  

Não é sobre adotar dietas milagrosas, e sim, sobre buscar um equilíbrio no prato. "É difícil colocar toda a expectativa em um alimento só. Nenhum deles pode resolver problemas de pressão, diabetes e colesterol por si só", explica a geriatra. 

Refeições com variedades e quantidades adequadas de alimentos frescos costumam oferecer os nutrientes que o corpo precisa nessa fase da vida. As fibras, encontradas em leguminosas, grãos e farelos integrais, são indispensáveis. 

Tome mais água! 

Ainda que o consumo de água seja importante em todas as idades, é para os idosos que ela se torna ainda mais importante. É nesse período da vida que a quantidade de água no nosso corpo cai 30%. E um corpo desidratado está suscetível à queda de pressão arterial, tontura, fraqueza e outros sintomas. 

Beber um copo de água a cada duas horas e introduzir alimentos ricos em água nas refeições é uma boa maneira de evitar que isso aconteça. Os idosos costumam sentir menos sede e, por isso, é importante beber água mesmo assim, para manter o corpo hidratado. 

Saúde do Idoso

Atividade física 

Você já ouviu por aí que os 60 são os novos 50 - ou até os novos 40? Prova disso é a quantidade de atletas nessa faixa etária, especialmente em esportes que exigem resistência.  

A doutora Thatiana recomenda 150 minutos de atividade física por semana. Pode parecer muito, mas são apenas 30 minutos durante cinco dias. "É uma coisa factível, é só questão de organização", explica ela.  

Caminhadas, esportes na água, musculação, dança e alongamento são fáceis e oferecem pouco perigo de lesões. Além disso, desenvolvem  flexibilidade, equilíbrio e força muscular, importantes para evitar quedas, um dos perigos desta fase da vida. 

Além de todos esses benefícios, movimentar-se também é importante para manter a mobilidade do corpo. A perda de massa muscular pode provocar atrofias ou dores nas articulações e até impactar na independência para realizar atividades cotidianas. Exercícios e dietas orientados por profissionais ajudam a manter músculos, ossos e articulações saudáveis.  

Memória em dia 

"Onde mesmo coloquei as chaves ou aquele objeto?" Esse tipo de pergunta pode ser tornar corriqueiro no processo de envelhecimento e costuma ter relação com a morte de células cerebrais. Nesses casos, aprender atividades novas, conhecer pessoas diferentes e jogar cartas, dominó ou Sudoku são uma boa maneira de manter o cérebro ativo. Por outro lado, o esquecimento também pode ser sintoma de doenças como o mal de Alzheimer, e a consulta com um neurologista é importante para detectar esta e outras doenças. 

Quando realizadas em grupo, muitas das atividades que fazem bem ao cérebro costumam trazer benefícios também para o espírito. Ter um grupo de amigos para conversar e trocar ideias é um antídoto para a solidão, ao mesmo tempo em que estimula o pensamento. Em tempos de isolamento social, é possível se manter presente na vida de quem você ama por mensagens ou chamadas de vídeo. Aproveite o distanciamento físico para planejar as atividades em grupo que pretende realizar quando as reuniões voltarem a ser permitidas. 

Envelhecendo com saúde

Avaliação médica 

Acompanhamento médico regular com avaliação global é fundamental nessa fase da vida. O "check-up" vai detectar e diagnosticar algumas das doenças mais comuns dessa fase da vida: 

  • Pneumonia 
  • Enfisema pulmonar 
  • Catarata 
  • Diabetes 
  • Enfisema pulmonar 
  • Hipertensão arterial 
  • Osteoartrose 
  • Perda de audição  

Ao sentir sintomas ou desconfortos novos, busque a ajuda de um médico. A automedicação é perigosa e tem graves riscos de efeitos colaterais. O mesmo vale para a interrupção de remédios sem orientação médica.  

Vacina na terceira idade 

As vacinas podem fazer toda a diferença nessa fase da vida, reduzindo o risco de internações e até de morte causadas por doenças cardíacas. Veja as recomendadas pela Sociedade Brasileira de Imunizações: 

  • Influenza (gripe) 
  • Pneumocócicas (VPC13) e (VPP23) 
  • Herpes zóster 
  • Tríplice bacteriana acelular do tipo adulto (difteria, tétano e coqueluche) – dTpa ou dTpa-VIP Dupla adulto (difteria e tétano) – dT 
  • Hepatite B 
  • Outras vacinas, como a febre amarela, devem ser realizadas apenas em caso de recomendação médica.  

Anotou todas as dicas? Sempre é tempo de colocá-las em prática. O envelhecimento saudável é uma construção que você pode começar desde já, mesmo se os 60 ainda parecerem distantes do seu horizonte! 

Compartilhe

One comment on “Envelhecimento saudável para viver com qualidade de vida”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

menu