Dia Nacional da Doação de Órgãos: entenda a importância de ser doador

por | 27 set, 2021

4 min. de leitura

O Dia Nacional da Doação de Órgãos, data instituída por meio da Lei nº 11.584/2.007, é comemorado anualmente no dia 27 de setembro. A data busca conscientizar a população sobre a importância de ser um doador de órgãos, além de incentivar as pessoas a falarem sobre o assunto com seus familiares e amigos.

A doação de órgãos é um ato  de amor e empatia ao próximo, que possibilita dar uma segunda chance para aqueles que lutam pela vida. Um transplante de órgão, para muitos, é a única oportunidade de um novo recomeço. Um único doador é capaz de salvar mais de oito vidas.

Quando uma doação é efetivada, a Central de Transplantes do Estado é informada e, por meio do registro de lista de espera, é realizado o processo de seleção dos receptores mais compatíveis com cada órgão. A rede pública de saúde, segundo o Ministério da Saúde, fornece aos pacientes assistência integral e gratuita, incluindo exames preparatórios, cirurgia, acompanhamento e medicamentos pós-transplante.

De acordo com o Ministério da Saúde,  o Brasil é referência mundial na área de transplantes e possui o maior sistema público de transplantes do mundo. Em números absolutos, o país é o segundo maior transplantador do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

No Brasil, dados do Registro Brasileiro de Transplantes da Associação Brasileira de Transplante de Órgão (RTB/ABTO) indicam que, entre janeiro e junho deste ano, foram realizados 3.195 transplantes de órgãos, sendo rim (2.035), fígado (920) e coração (131) com maior número de doadores. Considerando a doação de tecidos, houve 5.627 transplantes de córneas. O transplante de medula óssea compreendeu 1.583 doações.

Como ser um doador de órgãos?

Para ser um doador de órgãos, é preciso apenas ser maior de 18 anos de idade, ter boas condições de saúde e ser avaliado por um médico para realização de exames. Existem dois tipos de doadores:

Doador pós-morte

São doadores os pacientes com morte encefálica ou parada cardiorrespiratória, que foram diagnosticados em ambiente hospitalar após avaliação de médicos com capacitação específica. Além disso, o diagnóstico para identificar morte cerebral ou encefálica requer a realização de exames clínicos, realizados por médicos de diferentes áreas. Os critérios de diagnóstico de morte encefálica são definidos pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) através da resolução Nº 2.173/2017.

Nestes casos, para ser um doador de órgãos, é importante que você converse com sua família, manifestando o seu desejo de ser um doador. É fundamental que fique claro para seus familiares que eles devem autorizar a doação de órgãos, não sendo necessário deixar documento por escrito. Somente com o consentimento familiar é possível realizar a doação dos órgãos após a morte. 

De acordo com a Associação Brasileira de Transplante de Órgão (ABTO), um único doador falecido pode salvar mais de oito vidas, visto que pode ser doado o coração, pulmão, fígado, rins, pâncreas, córneas, intestino, pele, ossos e válvulas cardíacas.

Doador em vida

Qualquer pessoa que deseja ser um doador, que esteja em condições adequadas de saúde. Segundo a ABTO, um doador vivo pode doar um dos rins; medula óssea, quando compatível; parte do fígado, em torno de 70%; e parte do pulmão, em situações excepcionais. O doador poderá levar uma vida normal após essas doações.

Você pode realizar um cadastro no site da Aliança Brasileira pela doação de Órgãos e Tecidos (Adote) e fazer o download da carteirinha de doador. Clique aqui e saiba mais.

Quem não  pode ser doador de órgãos?

Não podem ser doadores pessoas com doenças infecciosas e transmissíveis, como portadores do vírus HIV, hepatites B e C, sífilis e doença de Chagas, pacientes com diagnóstico de tumores malignos ou doenças degenerativas crônicas, além de pessoas em estado de coma ou que tenham infecções graves.

Centrais de Transplantes

Existem inúmeras Centrais Estaduais de Transplantes espalhadas pelo Brasil. A Associação Brasileira de Transplante de Órgão disponibiliza a lista completa de todas as centrais do país. Para saber onde está localizada a mais próxima de você, acesse o site da ABTO.

Compartilhe para que mais pessoas fiquem informadas sobre a Doação de Órgãos, leia também nosso conteúdo sobre o Dia Mundial do Doador de Sangue.

Fonte: Infohealth

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest