Blog Bem Panvel

Conheça os benefícios da atividade física para o diabetes

Por 
 | 
03/08/2022
4 min. de leitura

Um fator é comum entre as  pessoas que melhor conseguem realizar o controle do diabetes: a prática regular de exercícios. Recomendada para toda a população, a atividade física é ainda mais importante para quem convive com a doença caracterizada pelo aumento do nível de açúcar no sangue (glicose), especialmente se ele for o diabetes tipo 2, associado à obesidade e ao sedentarismo.

A explicação para esse efeito positivo no organismo é simples: a atividade física melhora a ação da insulina, responsável por controlar a quantidade de glicose no sangue após a alimentação. Ao incorporar os exercícios à rotina, o corpo do paciente com diabetes consegue metabolizar melhor a glicose, resultando em redução da glicemia (termo usado para se referir à quantidade de glicose no sangue).

"Há uma tríade no tratamento do diabetes. Ela é composta pelo uso individualizado de medicações, atividade física regular e alimentação adequada", explica o endocrinologista Guilherme Alcides Flores Soares Rollin, chefe do serviço de Endocrinologia e Nutrologia do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre.

O doutor Rollin também explica os benefícios da atividade física para cada tipo de diabetes:

  • Diabetes tipo 2: é um caso em que o paciente tem, caracteristicamente, resistência à ação da insulina. Os exercícios melhoram o funcionamento metabólico, contribuindo para a redução da  glicose. Além disso, o diabetes tipo 2 está associado à obesidade. Além de atuar no controle da obesidade, o exercício aumenta a ação da insulina.
  • Diabetes tipo 1: embora seja outro mecanismo, os pacientes que praticam exercícios de forma regular conseguem controlar melhor a glicose com uma dose menor de insulina.

Prevenção do diabetes

Quando falamos em diabetes, as vantagens do exercício físico vão além do tratamento. Pessoas com pré-diabetes e obesidade também se beneficiam da prática regular de atividade física. "Nesses casos, o exercício é importante para evitar que o quadro evolua para o diabetes, pois aumenta a ação da insulina, diminuindo a resistência a esse hormônio, que é um estado associado a pré-diabetes e à obesidade", explica a doutor Rollin.

Por isso, mesmo se você não tem o diagnóstico de diabetes, procure incluir  150 minutos semanais de atividade física na sua rotina. Pode parecer bastante, mas aos poucos, é viável: três atividades de 50 minutos ou cinco atividades de 30 minutos que irão impactar diretamente na sua saúde. E se você já foi diagnosticado, além dos exercícios, procure realizar o monitoramento da doença com o Check Up Diabetes.

Conheça alguns dos benefícios da atividade física para todo o organismo:

  • Aumenta o gasto calórico e ajuda a manter o peso adequado
  • Ajuda a regular os níveis de colesterol e de triglicerídeos
  • Atua para manter a tensão arterial dentro dos limites normais
  • Melhora a vascularização do coração
  • Proporciona a sensação de bem-estar
  • Pode favorecer a integração social

"Os exercícios são divididos entre os aeróbicos, como corridas, caminhadas, pedaladas e natação, e os exercícios de força e resistência, com cargas, como a musculação. A indicação é que os pacientes com diabetes possam realizar os dois tipos de exercício", recomenda o endocrinologista.

Antes de começar

Já quer colocar o tênis e sair para a rua ou para a academia? Há alguns cuidados importantes para serem levados em consideração:

  • Avalie a glicemia: ela não pode estar muito alta enquanto você estiver em movimento. Quando a glicemia está elevada, o paciente está um pouco desidratado e pode passar mal ao fazer um exercício mais intenso. De um modo geral, glicemia acima de 250 deve reavaliar a prática, especialmente de exercícios intensos. Se for uma caminhada leve, não há problemas.
  • Monitore a hipoglicemia: como o exercício aumenta a ação da insulina, quem faz exercícios mais intensos e aplica insulina, tem maior risco de hipoglicemia, a queda brusca no nível de açúcar no sangue. Por isso, é preciso individualizar cada caso, reduzindo a dose de insulina no momento ou regular a alimentação, fazendo um lanche extra.

Atualmente, com os sensores de glicose, tornou-se mais fácil tanto avaliar a glicemia quanto monitorar e prevenir a ocorrência de hipoglicemia. Ainda há a possibilidade de realizar o exame rápido de glicemia, com resultado em até cinco minutos.

Com esses cuidados, é mais seguro praticar exercícios e usufruir dos benefícios deles para a sua saúde. Mas seja paciente: é preciso alguns meses para notar os efeitos da prática no organismo. Quanto antes você começar, mais cedo verá os resultados!

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

menu