Blog Bem Panvel

Yoga, pilates e fisioterapia pélvica: conheça exercícios ideais para gestantes

Por 
 | 
25/05/2021
5 min. de leitura

Depois de ler a palavra "positivo" no teste de gravidez, tudo o que a nova mamãe quer é se cercar de medidas e cuidados saudáveis para o desenvolvimento do seu bebê. E movimentar o corpo, sempre respeitando as recomendações médicas, ajuda a adaptá-lo às mudanças da gestação e a reforçar os músculos para o momento do parto. E não apenas por quem decidiu pelo parto normal: modalidades que trabalham a musculatura da parede abdominal ajudam na preparação para a demanda do pós-parto, como segurar o peso do bebê.

Práticas como o yoga, pilates e fisioterapia pélvica para gestantes estão entre as mais indicadas para quem procura formas de se manter ativa. Realizadas corretamente e com acompanhamento profissional, essas atividades oferecem uma extensa lista de benefícios para a futura mamãe. Veja algumas delas:

  • Diminuem as dores e incômodos;
  • Favorecem a correção da postura;
  • Aumentam o bem-estar psicológico;
  • Podem criar mecanismos de proteção contra a diabetes gestacional;
  • Fortalecem os músculos e melhoram a resistência para o parto.

Vamos conhecer um pouquinho de cada uma destas atividades?

Pilates para gestantes

Com uma série de benefícios amplamente conhecidos por quem está atenta à saúde e ao bem-estar, o pilates alia força e flexibilidade, trabalhando tanto o corpo quanto a mente. Se você já se interessava pela modalidade, a gestação pode ser o motivo ideal para não adiar esse compromisso com a saúde do seu corpo. Aderir ao pilates na gravidez vai melhorar as funções das estruturas corporais envolvidas no parto, sincronizando movimento e respiração. Além disso, o pilates também:

  • Estimula a consciência corporal;
  • Alivia a tensão muscular;
  • Ajuda na diminuição do inchaço pela retenção de líquidos;
  • Fortalece a parede abdominal, ajudando no momento da saída do bebê do útero.
Mulher grávida faz pilates

Yoga para gestantes

Atividade recomendada para todas as idades e tipos físicos, o yoga pode ser um grande aliado durante a espera do seu bebê. Além de movimentar o corpo de forma suave, melhorando a elasticidade, ajuda a relaxar e suavizar momentos de estresse pela ansiedade que costuma estar presente neste período. Precisando de uma atividade que ajude a desenvolver o equilíbrio emocional para uma gestação saudável? É possível que essa seja a sua modalidade. Além disso, o yoga ajuda as gestantes com:

  • Técnicas de respiração que são importantes para o momento do parto;
  • Tonificação de músculos que facilitam tanto a gravidez como o pós-parto;
  • Correção  da postura, alongando e aliviando dores de coluna;
  • Amenizando inchaços - aqui, por meio da melhora na circulação.
Mulher grávida faz exercício de yoga

Qual a diferença entre yoga e pilates?

Depois de ler sobre yoga para gestantes e pilates para gestantes, são comuns as dúvidas sobre as diferenças entre as modalidades. Ainda que as duas trabalhem a importância da respiração e alguns resultados possam ser semelhantes, os exercícios são diferentes em cada prática. No yoga para gestantes, por exemplo, os movimentos obedecem a uma sequência, sem que haja repetição, enquanto no pilates para gestantes, os exercícios se repetem com a finalidade de melhorar a condição física e a estabilidade do organismo. E ambas as modalidades oferecem importantes benefícios para a saúde!

Fisioterapia pélvica para gestantes

Você já ouviu falar da especialidade da fisioterapia que trata os problemas da região da pelve, como incontinência urinária, dor na relação sexual e constipação? É a fisioterapia pélvica - uma grande aliada da mulher, incluindo durante o período de gestação. A fisioterapia pélvica para gestantes atua em disfunções que podem estar relacionadas à gravidez, pois são ligadas à parte musculoesquelética do corpo, como dores na coluna, na pelve ou no púbis, além da diástase do reto abdominal.

"Se você pensa em engravidar, o ideal é já fazer com uma fisioterapeuta uma avaliação do assoalho pélvico que vai refletir na sua qualidade de vida, antes da gestação, durante e após parto", explica a fisioterapeuta pélvica Thalita Freitas.

A especialista também explica que essa modalidade é indicada para qualquer gestante, de acordo com a liberação do médico. Ao aderir à essa modalidade, elas podem ter acesso a benefícios como:

  • Alívio da dor, do desconforto e de disfunções relacionadas à gestação;
  • Preparação para o parto, independente da via de parto escolhida;
  • Tonificação de músculos que facilitam tanto a gravidez como o pós-parto.
Mulher grávida faz exercícios de fisioterapia pélvica

Consciência corporal para o momento do parto

Thalita explica que, se for do desejo da mulher um parto normal, a fisioterapia pélvica trabalhará os músculos do canal de parto. Assim, é possível conhecer as fases do trabalho de parto, evitar lesões, aliviar a dor, ajudar no encaixe do bebê no trabalho do parto e até mesmo no desprendimento fetal, reduzindo o tempo do período expulsivo. "Tudo isso se consegue com consciência corporal. A mulher que conhece o seu corpo, controla o seu parto", diz Thalita.

Mas a fisioterapia pélvica para gestantes pode ser recomendada também para quem tem indicação de parto cesárea. Thalita explica que, quando há um preparo melhor do músculo, é possível prevenir disfunções que são extremamente desagradáveis ao longo da vida da mulher, como a incontinência urinária, que é comum durante a gestação, mas não é normal.

Além disso, muitas disfunções durante a gravidez não estão relacionadas somente à via de parto, e podem ser um fator determinante para a incontinência urinária ou dor pélvica crônica. "É importante que a mulher tenha o olhar de prevenção, que é menos complexo e leva menos tempo para tratar do que abordar depois essas questões de quando um músculo já estiver mais danificado por outras questões do próprio corpo", afirma a fisio.

Em dúvida sobre qual modalidade aderir?

Não decida sozinha - converse com o seu médico antes de dar início a qualquer atividade. Muitos exercícios para gestantes só são liberados a partir do terceiro mês. Durante a pandemia, as grávidas também devem optar por atividades online ao invés das presenciais, para reduzir o risco de contaminação pela Covid-19.

Consulte seu obstetra para decidir a melhor maneira de se exercitar de maneira saudável durante a gestação!

Compartilhe

One comment on “Yoga, pilates e fisioterapia pélvica: conheça exercícios ideais para gestantes”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

menu