Blog Bem Panvel

Cuidados com a imunidade no inverno

Por 
 | 
24/05/2022
3 min. de leitura

Para muitas pessoas, resfriados e gripes são sinônimo de baixa imunidade no inverno. No entanto, a época mais fria do ano não impacta na mudança do sistema imunológico do ser humano. Quem sofre com imunidade baixa não corre o risco de ficar com a imunidade ainda mais baixa, assim como quem tem uma boa imunidade não corre o risco de passar a ter mais problemas de saúde por conta do inverno.

O que acontece, no entanto, é que como forma de prevenir o frio, muitos ambientes acabam ficando com janelas e portas fechadas o dia inteiro, o que prejudica a circulação do ar e ajuda na proliferação de vírus e bactérias que podem causar doenças respiratórias sazonais.

No post de hoje daremos dicas de como manter a imunidade alta como forma de proteção dessas doenças. Além de falar como o uso de floral pode ser benéfico nesse período. Confira!

Sintomas da baixa imunidade

O sistema imunológico tem como função combater agentes invasores, como por exemplo bactérias e vírus, com o intuito de proteger o corpo de doenças. Quando a imunidade está baixa, o corpo costuma apresentar alguns sinais.

Dentre os sintomas mais comuns da baixa imunidade estão:

  • Infecções recorrentes, como amigdalite ou herpes;
  • Febre frequente e calafrios;
  • Cansaço excessivo;
  • Gripes e resfriados que demoram para passar;
  • Náuseas e vômitos;
  • Olhos secos com frequência;
  • Diarreia por mais de 2 semanas;
  • Manchas vermelhas ou brancas na pele.

Ao apresentar esses sintomas, procure um médico para que as medidas de tratamento sejam tomadas. E para evitar chegar nesse ponto, siga as dicas que daremos nos tópicos abaixo.

Alimentação saudável para melhorar a imunidade no inverno

Uma boa alimentação é fundamental para termos saúde e bem estar em todos os aspectos da vida, visto que é através dos alimentos que consumimos a grande parte dos nutrientes e vitaminas necessários para o bom funcionamento do corpo humano.

E isso não poderia ser diferente quando falamos de baixa imunidade no inverno. São diversos os alimentos e hábitos culinários que podem ajudar a deixar a imunidade alta. Veja a seguir.

O alho pode ser um forte aliado na hora de manter a imunidade alta, já que esse alimento ajuda a eliminar as substâncias tóxicas do corpo, além de reduzir os riscos de algumas doenças. Frutas cítricas, como acerola, abacaxi, laranja, caju e ameixa são ricas em vitamina C que é ótima para ajudar no fortalecimento da imunidade.

Oleaginosas também ajudam a aumentar a imunidade, alimentos como pistache, noz, amêndoa, castanha e amendoim são excelentes fontes de fibra, nutrientes e proteínas vegetais. Vegetais escuros, como brócolis e couve são ricos em ácido fólico que participa da formação das células responsáveis pela defesa do organismo.

O gengibre conta com gingerol, substância que regula o sistema imunológico do organismo, aumentando a imunidade, além de ter substâncias anti-inflamatórias.

Hábitos que ajudam a manter alta imunidade no inverno

Além dos alimentos existem hábitos a serem seguidos que podem ajudar a manter a alta imunidade no inverno. O primeiro passo é se manter hidratado. Nas baixas temperaturas costumamos sentir menos sede, no entanto é preciso manter o consumo de água no mesmo nível do verão, já que a água ajuda na eliminação de toxinas.

Atividade física, mesmo que seja moderada e por trinta minutos, ajuda a fortalecer a imunidade, já que o movimento estimula o metabolismo a absorver melhor os nutrientes. Uma boa noite de sono é essencial para o corpo se recuperar e manter-se forte, por isso, não abra mão do descanso!

Fique alguns minutos exposto ao sol já que essa é a principal fonte de vitamina D, essencial para a modulação do sistema imunológico.

Combatendo a baixa imunidade com floral

Uma outra boa alternativa para manter boa imunidade durante o inverno é através do uso de floral. Na Panvel você encontra o Floral Lifar Baixa Imunidade, com propriedades antioxidantes que auxiliam na manutenção do sistema imune e é indicado para pessoas cujo organismo apresenta baixa resistência.

 O objetivo do tratamento floral não é, em hipótese alguma, substituir o tratamento médico, mas sim potencializá-lo, ou seja, torná-lo mais efetivo.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

menu