Blog Bem Panvel

Inalador e nebulizador: qual a diferença e para que servem

Por 
 | 
01/06/2022
4 min. de leitura

Durante o inverno, pessoas que têm doenças respiratórias como sinusite, rinite, bronquite, entre outras, tendem a sofrer ainda mais com os sintomas mais aguçados. Isso acontece por causa da baixa umidade do ar durante essa época. No entanto, existem recursos que ajudam a aliviar os sintomas, como por exemplo, o inalador e nebulizador.

É exatamente sobre esses aparelhos que iremos tratar no post de hoje, visto que existem muitas dúvidas sobre as diferenças entre os dois, para que exatamente eles servem, quais seus benefícios e tipos.

Nas lojas da rede de farmácias Panvel é possível encontrar modelos desses aparelhos para a compra, ajudando assim a manter uma boa qualidade de vida mesmo durante o inverno. Confira mais no decorrer do texto!

Qual a diferença entre inalador e nebulizador?

De modo geral, não existe diferença entre inalador e nebulizador, os dois têm como principal função levar os medicamentos para as áreas respiratórias, como por exemplo os pulmões, de forma mais rápida e eficaz. Basicamente, os dois termos se referem a mesma coisa, o que muda é a região do Brasil em que está sendo falado.

Algumas pessoas acabam por utilizar os diferentes termos para diferenciar os tipos de aparelhos, que iremos abordar mais detalhadamente nos próximos tópicos. Como por exemplo, algumas pessoas chamam de inalador está mais ligado às bombinhas de asma, enquanto o nebulizador tem um compressor e implica no uso de uma máscara.

Contudo, de forma simplificada, inaladores e nebulizadores são a mesma coisa: um equipamento que realiza o processo de transformar um medicamento líquido em micropartículas para permitir que um medicamento seja administrado em uma pessoa por meio do sistema respiratório.

O que é nebulização e inalação?

Nebulização e inalação são a mesma coisa, como vimos no tópico anterior. A nebulização é usada em pacientes com doenças respiratórias quando os sintomas estão muito avançados, ou seja, quando a pessoa apresenta muita tosse, nariz entupido e até mesmo secreção nos pulmões.

O conceito de nebulização nada mais é do que um método usado para transformar um medicamento líquido em micropartículas, desse modo a absorção do medicamento é feita de forma mais rápida.

Os aparelhos para fazer a nebulização (ou inalação) são facilmente encontrados em farmácias, como é o caso da Panvel, isso porque existem muitos tratamentos contínuos que devem ser feitos usando esse aparelho por quem tem problemas respiratórios.

São diversos os medicamentos que podem ser ministrados pelo aparelho nebulizador, como por exemplo:

  • soro fisiológico e soro hipertônico;
  • broncodilatadores;
  • beta2-agonistas;
  • anti-inflamatórios esteroides;
  • anti-inflamatórios;
  • mucolíticos;
  • antibióticos;
  • antifúngicos e iloprosta.

Mesmo que seja fácil adquirir um aparelho de nebulização, é importante lembrar que medicamento é coisa séria e não deve ser tomado sem prescrição médica. Assim sendo, sempre procure um profissional antes de começar um tratamento.

Entre os benefícios do uso de inalador ou nebulizador estão a administração de medicamentos de modo eficiente, promove o bem estar, ajuda nas cordas vocais, previne a falta de ar, é prático e fácil de ser usado, entre outros.

Tipos de inalador

Existem diferentes tipos de administrar uma medicação em forma de aerossol, que é basicamente o que o nebulizador faz. Para cada estratégia, existe um aparelho diferente. Abaixo você encontra alguns deles e suas especificações. Confira!

O compressor, ou pneumático, possui um motor interno que comprime o ar. Ao soltar o ar comprimido, ele controla a pressão e a vazão para que o medicamento seja expelido em forma de vapor.

O modelo ultrassônico conta com um sistema de vibração de alta frequência, que transforma o medicamento em aerossol. Para funcionar, esse aparelho precisa de água para evitar o super aquecimento. É importante dizer que não são todos os medicamentos que podem ser usados nesse aparelho.

O aparelho de rede vibratória precisa vibrar para transformar o medicamento em névoa fina. O sistema é bem estável, o que gera um aproveitamento maior do medicamento.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

menu