Horta caseira: veja os passos para fazer uma horta em casa ou apartamento

por | 11 jun, 2021

7 min. de leitura

Temperinhos, verduras, hortaliças. Já imaginou poder colher isso dentro da sua própria casa? Os benefícios de uma horta caseira vão muito além de levar ao prato aquilo que floresceu diante dos seus olhos. Ainda que em pequena escala, essa é uma prática que nos convida a desacelerar, reconhecer o ciclo da natureza e repensar hábitos alimentares.

Prova disso é o que o biólogo Anderson Santos, mestre em biodiversidade vegetal e Meio Ambiente e professor da Escola de Botânica, escuta ao ajudar a desenvolver o chamado “dedo verde” – o talento para cultivar todo o tipo de plantas – em pessoas que moram em cidades e, muitas vezes, têm pouco contato com o campo. O aumento do bem-estar é um sintoma comum em quem começa a colocar as mãos na terra.

“Existe uma ideia de que a natureza está sempre em outro lugar: na praia, no campo, na cachoeira. Esse exercício de ter pequenos cultivos em casa, além de trazer a responsabilidade de manter essas coisas vivas, traz a possibilidade de acompanhar ciclos de vida diferentes do nosso, nos conectando com outro tempo, mais devagar, leve e de contemplação, de ver que as plantas se desenvolvem num ritmo mais devagar do que o nosso, o que talvez seja o verdadeiro ritmo das coisas”, afirma o biólogo, que compartilha seu conhecimento em cursos como o Cultivo de Plantas em Casas e Apartamentos.

Ficou com vontade de experimentar? Colocar a horta de apartamento em prática exige um pouco de pesquisa, planejamento, disposição e paciência – e o respeito ao tempo das plantas é um dos principais aprendizados desta empreitada.

Com a ajuda de Anderson, elaboramos um passo a passo para cultivar temperos, hortaliças e plantas aromáticas ou medicinais dentro de casa dos apartamentos. Vamos a ele:

1. Identifique o local mais iluminado da casa

Escolher o melhor lugar é o primeiro passo para dar início à sua horta de apartamento. Espécies como as das hortaliças e dos temperos, ou até as aromáticas, como a lavanda, adoram o sol. Em um cenário ideal, devem ser plantadas em locais onde recebam luz solar durante oito horas por dia. “Em casa ou apartamento, essa condição nunca existe. O máximo que conseguimos ter é três horas de luz solar direta, e são essas horas que precisamos aproveitar”, explica Anderson.

Sabe aquele lugar da casa, uma janela ou porta, por onde entra a luz do sol? Ele é o ideal para colocar suas plantas. “A luz é o grande segredo. Algumas pessoas têm vontade de colocar a hortinha na cozinha, perto de onde vão usar os temperos. Mas se a cozinha não tem luminosidade, só vai antecipar a morte destas plantas”, explica o professor da Escola de Botânica. Por isso, o melhor lugar para a horta caseira é onde houver mais sol, seja a sala, o quarto, uma varandinha…

2. Providencie os recipientes

Se você já identificou o local da horta caseira, é hora de pensar em quais vasos será feito o plantio. É possível usar ou reutilizar recipientes como latinhas e garrafas. Mais do que a largura, é importante atentar para a profundidade. No mundo ideal das hortas, vasos com 25cm ou 30cm de profundidade são perfeitos, mas se tiverem mais de 15 cm, já tornarão possível o desenvolvimento das raízes.

“O ponto central é que esse recipiente tenha furos, para dar vazão à água. Dependendo da hortaliça, vasos de cerâmica e concreto drenam mais água e podem não funcionar. Por isso, recipientes de plástico e de lata são ideais para começar”, explica Anderson.

Horta caseira, mulher coloca hortaliças em recipientes

3. Prepare um solo rico

A mudinha estava linda na floricultura, mas foi só chegar em casa para morrer pouco tempo depois. Quem nunca passou por isso? Anderson explica que essa situação é comum, devido à má qualidade do solo da mudinha.

“Quando vamos ao supermercado e compramos um vasinho de salsinha, por exemplo, a terrinha que vem naquele vaso geralmente é muito pobre em nutrientes. Ainda assim, ela se desenvolveu porque recebeu adubo, na estufa. Mas ao levá-la para casa, é preciso transferi-la para um novo recipiente com um solo rico, ou, pelo menos, trocar a terra do vasinho no qual ela está plantada”, diz.

Veja a mistura padrão para um solo rico para cultivar hortaliças, temperos e plantas aromáticas:

  • Seis partes de terra (qualquer terra)
  • Três partes de húmus de minhoca (adubo natural encontrado nas lojas de planta)
  • Uma parte de areia de construção civil (vai fornecer drenagem para a água, pois as hortaliças precisam de bastante regas)

4. Escolha as espécies

Tudo ok até aqui? Vamos à escolha das espécies. A dica agora é começar pelas mudinhas que se adaptam a ambientes com exposição solar entre uma e três horas diárias:

  • Alecrim
  • Salsinha
  • Manjericão
  • Hortelã
  • Coentro
  • Cebolinha

“Além dessas, o orégano e o tomilho também podem funcionar com luz restrita, assim como a lavanda, planta aromática, e a babosa, planta medicinal. E são espécies que podem ser plantadas juntas, se o vaso for grande. A única que deve ser plantada sozinha é a hortelã, pois ela puxa muita água do solo e tende a roubar a água das vizinhas se for colocada no mesmo vaso”, explica o biólogo da Escola de Botânica.

Se tomate e pimentão fazem parte do seu cardápio, você pode separar as sementes e plantá-las diretamente no vasinho. São espécies resistentes, cujas sementes costumam germinar e ser propícias ao cultivo em uma horta de apartamento.

Para saber quando regar, observe a temperatura e a umidade do solo. As plantas vão precisar de mais água em dias secos e quentes e de menos água em tempos úmidos, por exemplo. A rega deve ocorrer quando o solo estiver seco – afunde o dedo na terra para descobrir se é o momento.

Horta caseira, mulher rega sua horta

5. Facilite a ventilação

Plantas que produzem alimentos precisam de bom acesso à ventilação. Se você colocar seus vasos com temperos na janela do quarto, mas sair para trabalhar de manhã e deixá-la encerrada dentro de casa, não vai funcionar. Por isso, procure manter as janelas e portas próximas às plantas abertas pelo maior período de tempo possível para que elas possam se refrescar e render frutos.

6. Nutra a terra com fertilizantes

A cada 45 dias, ou, no máximo, dois meses, sua horta caseira vai precisar de mais nutrientes. Uma das maneiras mais fáceis de suprir essa necessidade das plantinhas é com o húmus de minhoca. Ele tem o melhor desempenho entre os fertilizantes naturais e é facilmente encontrado em floriculturas e lojas especializadas.

Para aplicar, coloque uma camada de um centímetro do húmus de minhoca sobre a terra da hortinha caseira e mexa levemente para que ele se misture e reponha os nutrientes que as plantas estão buscando no solo.

Além disso, os biofertilizantes (chorume) também são uma opção, embora não tão potente no caso das hortaliças. A aplicação do húmus, por si só, já é suficiente, mas você pode borrifar o biofertilizante diluído (uma parte de biofertilizante para dez partes de água) nas folhas das hortaliças, se preferir. Essa mesma mistura pode ser usada para regar a terra uma vez a cada quinze dias.

“As plantas podem ser um momento de encontro: montar os vasos, regar, colher esses alimentos, nem que seja uma folha de manjericão para colocar em cima de uma torrada, cria uma ponte de conexão com alguma manifestação de natureza”, incentiva Anderson.

Agora que você já tem todas as dicas para ter uma horta caseira, deve saber também que, ao decidir ter a sua própria hortinha, a colheita não é o mais importante. Aqui, todo o processo importa. Por isso, não desista se as primeiras mudinhas não vingarem. Pesquisa mais, tente de novo, procure descobrir onde pode melhorar.

2 Comentários

  1. Ione Beatriz Laguna de Paula

    Plantei Alecrim e ele não desenvolve é falta de fertilizante, uma vez que ele fica na janela.

    Responder
    • Equipe Panvel

      Oi, Ione.

      Pode ser, mas há inúmeros fatores que podem contribuir, como: falta de luz solar, solo pobre em nutrientes, o vaso ou recipiente onde está seu alecrim não ser adequado.

      Preste atenção a esses fatores também, assim achará a melhor solução para ajudar sua horta a se desenvolver.

      Panvel, bem você!

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest