Estresse pode causar perda de memória? Entenda

por | 2 set, 2021

4 min. de leitura

O estresse é uma resposta do nosso corpo a situações entendidas como ameaçadoras, como se fosse um estado de alerta. Mas você sabia que o estresse prolongado pode gerar episódios de perda de memória?

A pandemia criou um ambiente mais suscetível ao estresse, e isso pode ter relação com lapsos, dificuldades de se lembrar de algo. No post de hoje, vamos falar um pouco mais sobre este assunto. Confira!

Estresse causa perda de memória?

O estresse pode levar à perda de atenção, o que faz com que, muitas vezes, não retenhamos as informações na memória.

A exposição a situações estressantes libera o hormônio cortisol no corpo. Quando o nível de cortisol é muito alto durante um longo período de tempo, o estresse pode se tornar crônico e comprometer algumas funções do cérebro — entre elas a memória — pelo dano à massa branca.

É o que aponta um estudo publicado na revista internacional Neurology. Mas mais pesquisas sobre o assunto devem ser feitas nos próximos anos para investigar a relação entre estresse e perda de memória, trazendo novos entendimentos sobre o assunto.

Como evitar a perda de memória por causa do estresse?

A melhor maneira de evitar a perda de memória é atacando a sua causa — que, no caso que estamos tratando aqui, é o estresse.

Para evitá-lo, você precisa mudar alguns hábitos. Confira nas dicas a seguir.

Exercício físico

As atividades físicas aumentam a vascularização cerebral, além de liberarem o hormônio endorfina no sangue, que causa uma sensação de prazer, bem-estar e relaxamento.

Assim, inserir exercícios na sua rotina pode ajudar você a lidar com o estresse e ter um dia a dia mais tranquilo.

Procure atividades que te tragam satisfação, afinal, o momento do exercício deve ser prazeroso, e não uma tortura. Se você não tem o hábito, comece aos poucos, por exemplo, com uma caminhada diária.

Meditação

A meditação ajuda a manter o foco e a concentração não apenas no momento da prática, mas no restante do dia de quem a pratica com regularidade.

Assim, a meditação contribui para reduzir o estresse e as possíveis consequências que ele pode ter na vida das pessoas.

Sono

O sono é importante para proteger os neurônios e o cérebro de uma forma geral. Quando estamos mais descansados, nosso foco e nossa memória funcionam melhor.

Além disso, a privação de sono nos deixa mais irritados e, consequentemente, mais suscetíveis aos estresse. Então, procure dormir aproximadamente 8 horas por noite.

Se você sofre com a insônia, tente adotar estratégias de higiene do sono. Isso envolve deixar o celular de lado pelo menos duas horas antes de deitar, além de criar atividades relaxantes para fazer antes de dormir, como exercícios de respiração meditação.

Ter uma alimentação mais leve à noite também contribui para uma noite de sono de maior qualidade.

Ajuda profissional

Quando você percebe que o estresse e a ansiedade estão atrapalhando sua vida, pode ser a hora de buscar ajuda de um terapeuta profissional.

Psiquiatras, psicanalistas e psicólogos são especialistas que podem auxiliar você com um tratamento focado na melhora da sua saúde mental e em lidar com o estresse.

Atenção: lapsos de memória ou amnésia?

Lapsos de memória são uma falha da sinapse, que faz a informação passar de um neurônio para outro, e podem ter milhares de causas diferentes.

Já a amnésia é considerada um tipo de perda de memória. A amnésia dissociativa, por exemplo, normalmente acontece quando a pessoa passa por uma situação de extremo estresse ou trauma e não consegue lembrar de informações básicas.

Não há uma regra para a sua duração, esse tipo de amnésia pode levar de poucos instantes até anos.

Da mesma forma, a amnésia global transitória (AGT) também pode ser gerada por uma situação ou um período de muito estresse e consiste na perda de memória temporária e repentina.

Os dois casos acima são diferentes, portanto, dos pequenos lapsos de que falamos antes, consequências de rotinas estressantes. São casos sérios, com causas e sintomas distintos.

Se você perceber que os lapsos de memória estão acontecendo com muita frequência e atrapalham a sua qualidade de vida, portanto, é recomendável buscar orientação médica.

Para mais conteúdos como este, continue acompanhando o nosso blog.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest