Doenças cardiovasculares: a importância de cuidar da saúde e visitar regularmente o cardiologista

por | 18 ago, 2021

5 min. de leitura

O Dia do Cardiologista, comemorado no dia 14 de agosto, é a data que visa homenagear todos os profissionais da área, que são os especialistas responsáveis pelo estudo, diagnóstico e tratamento de doenças e distúrbios relacionados ao coração e à circulação sanguínea.

Em homenagem, vamos abordar as principais doenças cardiovasculares, sintomas e prevenção, a fim de esclarecer questões importantes sobre o assunto, alertar e conscientizar a sociedade sobre os cuidados com o coração.

Você sabe como funciona o coração humano?

O coração é o principal órgão do sistema circulatório responsável pelo bombeamento e distribuição do sangue para as diferentes partes do corpo. O médico cardiologista Glauber Fabião Signorini, diretor técnico do Instituto de Cardiologia, destaca que o órgão é considerado uma máquina que possui inúmeras funções.

Para entender como funciona o coração humano, o cardiologista explica que o lado esquerdo bombeia o sangue com oxigênio para todos os órgãos vitais do organismo. O lado direito, por sua vez, recebe o sangue venoso – sem oxigênio – e o encaminha para os pulmões para que ocorra a oxigenação sanguínea. “Este sistema envolve nervos, artérias coronárias e outros. Para o seu funcionamento adequado todos os sistemas devem funcionar em sincronia e livre de patologias que podem afetar tal atividade”, esclarece.

As doenças cardiovasculares, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), são a principal causa de morte no mundo, visto que mais pessoas morrem anualmente por enfermidades que acometem o coração do que por qualquer outra causa. A OMS aponta que o número de mortes por doenças cardíacas aumentou em mais de 2 milhões desde o ano 2000 para quase 9 milhões em 2019, representando 16% do total de mortes por todas as causas.

Por isso, é importante estar sempre atento aos cuidados com esse órgão, que é fundamental para o bom funcionamento do organismo. A recomendação é realizar consultas regulares com um cardiologista, tratar precocemente ou prevenir o surgimento de enfermidade no coração e mantendo hábitos saudáveis.

Principais doenças cardíacas e causas

As doenças cardiovasculares são um conjunto de condições que afetam o coração e os vasos sanguíneos, que inclui a hipertensão arterial sistêmica (HAS), que, segundo Signorini, ocorre quando a hipertensão do paciente não está controlada, sendo o coração o principal órgão atingido, a aterosclerose coronariana e outras variáveis, que podem levar a eventos como infarto agudo do miocárdio. Também estão entre as principais doenças:

  • Arritmias cardíacas, sendo a fibrilação atrial a arritmia mais frequente;
  • Doenças nas válvulas cardíacas;
  • Cardiopatias congênitas;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Morte súbita cardíaca.

Essas condições geralmente estão associadas aos hábitos de vida do paciente, como alimentação inadequada, sedentarismo e fumo. Além disso, os fatores genéticos compreendem as principais causas, uma vez que crianças podem nascer com as denominadas cardiopatias congênitas.

“Tais problemas podem ser diagnosticados na gestação. Existe também uma alteração anatômica – coronária anômala – que pode levar a complicações isquêmicas em crianças. Arritmias e miocardiopatias também podem ser detectadas, além de outras doenças”, explica o cardiologista.

Os principais fatores de risco para doenças cardiovasculares são:

  • Diabete mellitus;
  • Hipertensão arterial sistêmica;
  • Estresse;
  • Sedentarismo;
  • Sobrepeso;
  • Etilismo;
  • Dislipidemia;
  • Dieta inadequada.

O tabagismo está entre as principais causas de doenças cardíacas. Segundo a OMS, o tabaco é responsável por 1,9 milhão de óbitos por doenças cardíacas anualmente, representando 20% das mortes por essa condição.

Criança faz exames cardiológicos

Como identificar os sinais de uma doença cardíaca

“Os sintomas de uma doença cardíaca dependem do acometimento sobre o coração”, esclarece o diretor técnico do Instituto de Cardiologia. Em muitos casos, as patologias que acometem o coração podem progredir de forma assintomática. No entanto, quando há sintomas, podem ocorrer:

  • Palpitações;
  • Dor no peito;
  • Falta de ar;
  • Sintomas e/ou sinais de acordo com a região cardíaca atingida.

Ao apresentar sintomas que possam indicar doenças cardiovasculares, é fundamental consultar um médico cardiologista para receber um diagnóstico adequado. As consultas preventivas também são essenciais para evitar complicações, bem como descobrir a patologia precocemente.

“Todas as pessoas deveriam realizar avaliação cardiológica a cada 8 a 12 meses. Quando houver patologia definida tais consultas deverão ser mais frequentes. É preconizado que todos os indivíduos devem fazer consultas e exames preventivos após os 30 anos de idade”, recomenda Signorini.

Prevenção

Com exceção dos casos de doenças cardiovasculares provocados por fatores genéticos, a maior parte das doenças cardíacas pode ser evitada tomando algumas medidas simples. Para cuidar do seu coração, é necessário:

  • Praticar atividade física;
  • Ter alimentação saudável;
  • Diminuir o estresse;
  • Controlar o peso;
  • Evitar e/ou controlar o diabete;
  • Controlar os níveis de pressão arterial, dislipidemia,  entre outras condições que englobam os fatores de risco.

O cardiologista ainda ressalta que, ao iniciar qualquer atividade física, avaliações, independente se o indivíduo é cardiopata ou não, são necessárias para definição do nível e tipo de atividade a ser realizada. Além disso, pessoas com doença cardíaca devem estar mais atentas em relação à atividade a ser realizada, sendo acompanhadas e orientadas por profissionais.

Fonte: Infohealth

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest