Blog Bem Panvel

Medicamento Genérico: saiba tudo sobre

Por 
 | 
20/05/2021
4 min. de leitura

No dia 20 de maio, é celebrado o Dia Nacional do Medicamento Genérico. Comercializados no Brasil há mais de 20 anos, esses medicamentos causaram uma verdadeira revolução no mercado farmacêutico.

Neste post, vamos explicar melhor o que são os genéricos, se eles realmente funcionam e quais as diferenças em relação aos medicamentos originais. Quer tirar todas as suas  dúvidas sobre o assunto? Então continue a leitura.

O que são medicamentos genéricos?

Os genéricos são medicamentos fabricados com os mesmos princípios ativos, mesma dosagem, forma e posologia de um medicamento de marca. Eles são uma cópia de medicamentos de referência cuja patente não vigora mais, o que faz com que o laboratório perca a exclusividade de fabricação.

Como não contam com um nome comercial, os medicamentos genéricos são identificados por seus componentes e são uma opção mais barata e acessível para inúmeros tratamentos. Seu valor é, no mínimo, 35% menor do que o de um medicamento de marca.

A comercialização desse tipo de medicamento no Brasil se iniciou em 1999, quando foi implementada a Lei dos Genéricos (Nº 9.787).

Na época, ainda existia alguma desconfiança sobre sua eficácia e segurança, porque acreditava-se que suas formulações eram inferiores às de um medicamento de marca.

Hoje, no entanto, essa desconfiança já não é mais uma realidade e os genéricos têm sido incorporados ao consumo de grande parte da população.

O medicamento genérico faz o mesmo efeito do original?

Sim. Os medicamentos genéricos apresentam o princípio ativo, a dosagem e a posologia idênticos ao de um medicamento de referência. Sendo assim, eles podem substituí-los com a mesma eficácia e segurança.

Para chegar à população, o genérico passa por rigorosos testes de controle de qualidade, equivalência farmacêutica e bioequivalência. Além disso, precisam ser registrados junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Por que os medicamentos genéricos são mais baratos?

Uma dúvida que preocupa muitos pacientes é a questão do valor. Afinal, se o medicamento é exatamente igual ao referência, como o valor pode ser tão mais baixo?

A resposta para essa questão não tem relação com a eficácia do medicamento e sim com os gastos da indústria.

Empresas que investem no desenvolvimento de medicamentos gastam milhões em estudos clínicos que levam anos para serem concluídos. Além disso, existem custos relacionados a publicidade e propaganda, para que os novos remédios cheguem ao mercado.

A indústria de genéricos, por sua vez, não tem esses gastos. Ela trabalha com princípios ativos já conhecidos e estudados, além de não ter marca ou custos com publicidade.

Qual a diferença entre medicamento genérico, similar e de referência?

Como vimos, o genérico é uma opção mais acessível, no entanto, que traz os mesmos princípios ativos e eficácia de um medicamento de marca.

Em sua embalagem, é possível visualizar o princípio ativo e uma tarja amarela contendo a letra "G" e a inscrição "Medicamento Genérico".

O que é medicamento de referência?

Também conhecido como "de marca", o medicamento de referência é aquele que conta com uma marca comercial e que, normalmente, contém novos princípios ativos ou são novidades para determinados tratamentos.

Esse tipo de medicamento tem sua eficácia e segurança cientificamente comprovados e são registrados na Anvisa.

O que é medicamento similar?

Assim como o medicamento genérico, o similar também conta com o mesmo princípio ativo de um medicamento de referência. A diferença entre eles, no entanto, está relacionada ao prazo de validade, embalagem, rotulagem, tamanho e forma do produto.

O medicamento similar só pode substituir o de referência quando apresenta testes laboratoriais de equivalência.

Importância dos medicamentos genéricos

Os medicamentos genéricos representaram uma verdadeira revolução no mercado farmacêutico, porque possibilitam o acesso à saúde a uma população que, muitas vezes, não pode pagar por remédios de marca.

Além disso, sua existência impacta o mercado como um todo, trazendo benefícios como:

  • Estímulo da concorrência, que causa redução de preços de medicamentos de referência;
  • Aumento do acesso da população a medicamentos comprovadamente seguros e eficazes;
  • Regulação sanitária;
  • Atualização contínua nos testes de bioequivalência;
  • Desenvolvimento da indústria e aperfeiçoamento de medicamentos;
  • Crescimento do mercado farmacêutico e estímulo à economia nacional.

Concluindo, os medicamentos genéricos são comprovadamente seguros e eficazes e podem substituir tranquilamente as opções referência. Eles são uma excelente alternativa para quem precisa realizar tratamentos, mas não pode gastar tanto.

É importante destacar, contudo, que a substituição de um medicamento prescrito por seu genérico correspondente somente pode ser realizada pelo médico ou farmacêutico responsável. Por isso, converse com ele e solicite a substituição.

Agora que você já sabe a importância do medicamento genérico, conheça também os riscos da automedicação.

Compartilhe

2 comments on “Medicamento Genérico: saiba tudo sobre”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

menu