Dia da Imunização: data para reforçar a importância histórica da vacina no Brasil

por | 9 jun, 2021

4 min. de leitura

No calendário oficial da saúde, criado pelo governo brasileiro, a data 9 de junho representa o Dia Nacional da Imunização.

De acordo com a Biblioteca Virtual em Saúde, o objetivo do dia é “chamar a atenção para a importância das vacinas, tanto para o indivíduo como para a saúde coletiva”.

Em tempos de pandemia, a importância da imunização através das vacinas fica bem óbvia, mas ela já era um recurso essencial para a saúde da população brasileira muito antes de ouvirmos falar em coronavírus.

O que é imunização?

Imunização é um conjunto de métodos que aumentam ou proporcionam proteção imunológica (imunidade) contra doenças infecciosas. O combate aos vírus e bactérias causadores das doenças acontece dentro do próprio organismo, e a imunização existe para dar a ele mais condições para enfrentar os agentes patogênicos.

Tipos de imunização

Veja que imunidade e imunização não são sinônimos. Imunidade é a capacidade que o organismo tem de resistir a um agente causador de doença, já a imunização é uma ação que induz ou possibilita essa resistência.

Essa ação pode ser do tipo ativa ou passiva. Entenda a seguir.

O que é imunização ativa?

A imunização ativa ocorre quando o sistema imunológico do indivíduo produz os anticorpos e glóbulos brancos que vão combater os agentes patogênicos.

Esse tipo de imunização se obtém adquirindo a doença ou tomando uma vacina, que utiliza organismos atenuados, fragmentos não infecciosos ou substâncias modificadas do agente patogênico para estimular a ação de defesa do organismo.

O que é imunização passiva?

Já a imunização passiva é quando o indivíduo recebe os anticorpos “prontos”, produzidos por um animal ou por outra pessoa.

Ela acontece naturalmente, quando a mãe transfere anticorpos ao bebê durante a gestação, e com determinados métodos terapêuticos, indicados para pacientes com defeito na formação de anticorpos ou imunodeprimidos.

Importância das vacinas

Entre todas as opções de imunização que explicamos acima, a preferencial é a vacinação, pois ela permite adquirir a defesa necessária contra um agente patogênico de forma simples e confiável, sem adquirir a doença.

Uma vacina só entra no Programa Nacional de Imunizações (entenda a seguir) e só pode ser comercializada depois de passar por um rigoroso protocolo de aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que exige ensaios clínicos que comprovem sua eficácia.

Programa Nacional de Imunizações (PNI)

O Programa Nacional de Imunizações (PNI) é um dos maiores programas de vacinação no mundo. Foi criado pelo governo brasileiro em 1973, é responsável pela política nacional de imunizações e tem o objetivo de diminuir a mortalidade por doenças imunopreveníveis (que podem ser evitadas de forma eficaz através de vacinas).

O PNI atende a toda a população brasileira e é a partir dele que são lançadas campanhas de vacinação específicas, é distribuído o Calendário Nacional de Vacinação e são criados planos de vacinação, como o que está em andamento para vacinar a população contra a covid-19.

Vacine-se!

E você, está com as vacinas em dia? Nesta época do ano, aumentam os casos de doenças respiratórias entre a população.

A principal delas é a gripe, e você pode procurar as farmácias com o serviço Panvel Clinic para se vacinar contra a doença. Saiba mais sobre a vacinação contra a gripe na Panvel.

Além da vacina da gripe, há várias outras doenças sobre as quais você pode se imunizar na Panvel. Confira as vacinas disponíveis nas farmácias da rede.

Mas atenção: tenha em mente que, mesmo com imunidade, você poderá transmitir uma doença infecciosa para outras pessoas. Então não esqueça que, durante a pandemia, ainda é preciso respeitar o isolamento social até que todo mundo esteja vacinado.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest