Blog Bem Panvel

Como o corpo e a mente trabalham juntos em busca do bem-estar

Por 
 | 
04/04/2022
3 min. de leitura

Quando o assunto é o bem-estar, estamos falando de um estado que contempla absolutamente todas as esferas da vida, estejam elas relacionadas à saúde mental ou física. Portanto, é essencial entender como que corpo e mente influenciam um ao outro nesse sentido, e consequentemente, como podem juntos contribuir para o seu bem-estar.

Os hormônios e sua relação com a mente

Muitas atitudes que tomamos em nossa vida influenciam nos hormônios, que são substâncias produzidas em alguns momentos e que, por sua vez, podem alterar nossa percepção, sentimentos e comportamentos.

Selecionamos alguns exemplos da relação entre corpo e mente que você pode aplicar no dia a dia para ter uma vida mais equilibrada. Veja:

  1. Melatonina - o hormônio do sono

A melatonina é um hormônio liberado pelo corpo quando a iluminação natural começa a cair. Seu objetivo é auxiliar e promover o início do sono, regulando o chamado ritmo circadiano (que faz com que nosso corpo entenda que o dia tem 24 horas). Por isso seu pico de produção é algumas horas após o anoitecer.

O hormônio também promove a redução de sintomas de ansiedade e irritabilidade, acalmando a mente e permitindo que tenhamos uma boa noite de descanso.

  1. Cortisol - o hormônio do estresse

O cortisol é liberado pelo corpo em níveis normais no caso de situações de estresse (vale lembrar que nem sempre o estresse é ruim), e nos ajuda a acordar pela manhã, devido ao fato de que promove um estado maior de alerta.

No entanto, quando liberado em excesso e com muita frequência, o cortisol gera um estado de estresse crônico que pode afetar seriamente o bem-estar emocional. Quando isso ocorre, podem haver sintomas cardiovasculares, ganho de peso, aumento da pressão arterial e perda de concentração.

  1. Serotonina - o hormônio da felicidade (ou do bem-estar)

A serotonina é um neurotransmissor que influencia em diversos aspectos no corpo e na mente, como a temperatura, o ritmo cardíaco e a saúde óssea, mas é conhecido principalmente por causa da sua atuação na regulação do humor.

Para elevar os níveis dela no corpo, o ideal é praticar exercícios físicos e consumir alimentos ricos em triptofano como queijo, ovo, abacate, banana, couve-flor e frutas secas. Manter esses pontos na rotina é bom, pois também ajuda a aumentar o nível da endorfina e da noradrenalina, que potencializam a ação da serotonina sobre o bem-estar.

A baixa concentração de serotonina no corpo pode afetar o humor e agravar quadros de ansiedade, estresse e depressão. Além disso, a falta desse neurotransmissor pode até mesmo fazer com que dores musculares apareçam com mais frequência e intensidade.

Vitamina D e sua influência no combate à depressão

Quando foi a última vez que você se preocupou em tomar um pouco de sol (com protetor, é claro)?

A vitamina D, obtida por meio do sol e de alimentos como salmão, ovos e sardinha, é uma  das principais aliadas contra a depressão. Baixos níveis dessa vitamina são constantemente notados em pacientes depressivos, e sua suplementação costuma ser recomendada em certos casos (sob orientação médica e psicológica).

Que tal aliar essas dicas ao cuidado com a mente? Aproveite a parceria da Panvel com a Vittude e comece agora mesmo a fazer suas sessões de terapia online com um benefício de 40%. Acesse: http://corporate.vittude.com/bempanvel

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

menu