Blog Bem Panvel

Consultas e exames periódicos são essenciais para a saúde da mulher

Por 
 | 
30/05/2022
4 min. de leitura

Denunciar e enfrentar as diversas doenças e padecimentos que acometem as mulheres ao redor do mundo, como a mortalidade materna, é o objetivo do Dia Internacional de Ação pela Saúde da Mulher. A data é celebrada a cada 28 de maio desde que, em 1987, foi realizada uma histórica assembleia da Rede Mundial de Mulheres pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos.

Desfrutar de um bom estado de saúde é condição básica para que todas as pessoas exerçam um papel na sociedade. De acordo com a Organizaçao Mundial da Saúde, a saúde de meninas e mulheres está influenciada pela biologia relacionada ao sexo, gênero e a outros determinantes sociais. E a ginecologia é a especialidade fundamental para atender e suprir as necessidades de saúde específicas das mulheres.

"É super importante entendermos que grande parte das mulheres têm na ginecologista uma referência de confiança, sendo muitas vezes a única especialista a quem visita anualmente. Por isso, temos que ir além da nossa especialidade, tratar as pacientes de forma global, identificando os riscos aos quais está exposta, a fim de promover sua saúde da melhor forma possível", afirma a ginecologista Karen Jacobs.

A doutora Karen explica alguns dos cuidados essenciais para a saúde da mulher em diferentes faixas etárias:

Juventude

É importante entender sobre sexualidade, contracepção, vacinação contra o HPV e prevenção de infecções sexualmente transmissíveis. A conscientização durante essa faixa etária é essencial para evitar desfechos desfavoráveis na saúde reprodutiva e na segurança da vida sexual ao longo de diferentes faixas etárias.

Vida adulta

A saúde da mulher adulta passa pela atenção à realização de exames de triagem de câncer de colo uterino e pela investigação de planos de gestação ou de contracepção, caso escolham por não ter filhos no momento. O profissional de ginecologia deve oferecer preservação de fertilidade para aquelas que desejam adiar a maternidade.

Pós-maternidade

O período chamado puerpério, após dar à luz, precisa de adaptação da anticoncepção para uma mais adequada a essa fase e de atenção ao estado emocional: é uma das fases em que as mulheres mais precisam de suporte emocional para dar conta de todas as mudanças trazidas pelo novo papel de mãe.

Velhice

A população feminina tem sido cada vez mais ativa nesse período, quando geralmente há tempo para descobrir novos hobbies e se engajar em diferentes atividades. Para desfrutar de um envelhecimento saudável, é preciso amenizar os desconfortos do climatério e da menopausa e seguir observando e prevenindo as doenças mais prevalentes nessa faixa etária.

O acompanhamento de um médico ou uma médica ginecologista é fundamental para acompanhar a saúde da mulher ao longo da vida. "Os principais exames são aqueles que nos auxiliam a detectar precocemente lesões cancerígenas ou com esse potencial, como a mamografia e o citopatológico de colo uterino", afirma a doutora Karen.

Durante as consultas, o ginecologista realiza exames clínicos como investigação de sintomas, sinais e fatores de risco. A profissional também realiza o exame clínico das mamas. O exame especular também é realizado em consultório: ele tem o objetivo de visualizar e acessar o colo do útero, a fim de coletar material para a análise citológica.

Além disso, veja quais os principais exames que são solicitados regularmente pelos ginecologistas:

Papanicolau

É o exame que detecta infecções e o câncer de colo de útero. Para realizá-lo, é preciso coletar secreção e células da vagina e do colo do útero, que serão submetidas a análise citológica em laboratório. A partir do início da vida sexual, o exame deve ser realizado todos os anos, inclusive em gestantes.

Colposcopia e vulvoscopia

É realizado em casos de alteração no colo do útero ou na vulva ou paredes vaginais detectada pelo Papanicolau e serve como um complemento a esse exame.

Ultrassom transvaginal

Esse exame auxilia no diagnóstico de miomas, cisto ovariano e outras possíveis alterações no sistema reprodutor feminino.

Mamografia

Realiza a detecção precoce do câncer de mama após os 40 anos e precisa ser realizado anualmente. Pacientes com histórico familiar da doença devem inclusive iniciar o rastreamento antes da população feminina em geral.

Ultrassom de mamas

Também auxilia na detecção de patologias benignas da mama, como cistos e nódulos benignos, além de ajudar no diagnóstico do câncer de mama em pacientes com menos de 40 anos ou com mamas densas. O exame também pode servir como um complemento da mamografia.

Por isso, a visita ao médico ginecologista pelo menos uma vez por ano é fundamental para acompanhar a saúde da mulher e realizar os exames preventivos. "Devemos promover uma medicina com um foco preventivo, estimulando que as pacientes mantenham um estilo de vida saudável e que realizem seus exames de rotina regularmente, para que as intervenções médicas, quando necessárias, sejam as menos invasivas e mutilantes possíveis", explica a doutora Karen.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

menu