Chás e infusões: conheça as diferenças e principais benefícios

por | 9 ago, 2021

5 min. de leitura

Você sabia que aquela bebida quente que você costuma chamar de chá, muitas vezes se trata de uma infusão? Poucas pessoas sabem, no entanto, existe uma diferença entre as terminologias e, muitas vezes, acabamos confundindo os nomes.

Independentemente dos nomes, os chás e infusões são extremamente benéficos para a nossa saúde por conta de seus ativos naturais.

Quer conhecer melhor as diferenças entre os termos e descobrir como essas bebidas podem ajudar na sua saúde? Então é só continuar a leitura. 

Qual a diferença entre chá e infusão?

Embora muitas pessoas acreditem se tratar da mesma coisa, boa parte das bebidas quentes que os brasileiros tomam e chamam de chá são, na verdade, infusões.

Os chás são bebidas feitas a partir de uma única planta: a Camellia sinenses, também conhecida como “Chá-da-Índia”. Assim, bebidas preparadas a partir de outras ervas como cidreira, camomila, erva doce, melissa ou especiarias, são classificadas como infusões.

Com a planta Camellia sinenses, é possível preparar uma enorme variedade de chás, que variam de acordo com o cultivo, nível de fermentação, coleta e preparo das folhas. No geral, os diversos tipos podem ser divididos em quatro grupos:

  • Chá preto: altamente fermentado e de sabor forte;
  • Chá oolong: de fermentação mediana com sabor intermediário;
  • Chá verde: levemente fermentado e com sabor suave;
  • Chá branco: produzido a partir de folhas jovens e tenras, não fermentado.

Já a infusão é o nome do processo que utiliza água fervente em alguma substância para extrair seus princípios alimentícios e medicinais.

Além de nomear o processo, o termo também se refere às bebidas originadas por meio da técnica. Sendo assim, podemos dizer que todo chá é uma infusão, mas nem toda infusão é um chá.

Apesar das diferenças, no Brasil é comum utilizar a palavra “chá” para se referir à infusões, como no caso do “chá de camomila“. O termo já foi popularmente aceito, portanto, não está errado, mas é importante conhecer sua origem.

Benefícios dos chás e infusões

Além de ajudarem na hidratação diária, os chás e infusões também trazem diversos benefícios para o organismo, já que contam com propriedades medicinais. Essas propriedades, no entanto, variam dependendo da erva escolhida.

A seguir, listamos algumas das principais ervas utilizadas para esse tipo de bebida e quais os seus benefícios para a saúde.

Camellia sinensis

Como vimos, existem diferentes tipos de chá produzidos a partir dessa erva. A Camellia sinensis contém em sua composição teofilina, cafeína, taninos e flavonoides.

Esses componentes podem oferecer alguns benefícios, como:

  • Auxiliam no balanço na microbiota intestinal;
  • Estimulam o sistema nervoso central;
  • Auxiliam no tratamento de doenças pulmonares;
  • Aumentam a concentração;
  • Aliviam os sintomas da TPM;
  • Reduzem o risco de demência, obesidade, câncer, diabetes e doenças cardiovasculares.

Camomila

A camomila atua como um calmante natural, promovendo relaxamento e alívio de dores, inchaços e inflamações. Além disso, a flor conta com propriedades antioxidantes, que auxiliam na prevenção de danos às células do fígado, cólon e pulmões.

Erva-doce

As sementes de erva-doce também contam com antioxidantes importantes, capazes de prevenir doenças gastrointestinais, diabetes e hipertensão.

Hibisco

Bastante consumido por quem busca o emagrecimento, as flores de hibisco contam com ação diurética, ajudando no tratamento da retenção de líquidos. Além disso, a infusão melhora a hipertensão arterial, a resistência à insulina e alivia os sintomas de TPM.

Hortelã

Rica em óleos essenciais, flavonóides, taninos e ácidos fenólicos, a hortelã conta com ação antibactericida, atuando contra bactérias causadoras de infecções intestinais e da candidíase. A erva ainda tem propriedades anti-inflamatórias e é um excelente protetor gástrico.

Gengibre

Fonte de cobre, vitaminas A, B, C e D, potássio, selênio, zinco e magnésio, o gengibre conta com ação antioxidante, bactericida, antifúngica, antisséptica e anti-inflamatória. Além disso, é um excelente digestivo, auxiliando na secreção da bile e facilitando a digestão de gorduras.

Como preparar uma infusão

A forma como você prepara sua infusão também é importante para garantir todos os benefícios da bebida.

A técnica mais conhecida e prática é utilizando o chá em saquinhos, no entanto, também é possível realizar uma infusão tradicional, colocando as ervas na água quente.

Na hora de separar a água, o indicado é dar preferência às opções minerais ou filtradas. A água pode ser aquecida no fogo convencional com um chaleira ou em jarras elétricas de inox ou vidro.

Outro fator interessante para ficar de olho é o tempo de aquecimento da água. Alguns chás exigem temperaturas e tempos distintos de infusão, como no caso da Camellia sinensis.

De maneira geral, no entanto, o recomendado para as infusões é realizá-las na água a 80ºC e deixar as ervas imersas por até 5 minutos. No caso de raízes, como o gengibre, é recomendável deixar em infusão por pelo menos 10 minutos.

Experimente nossa variedade de chás e infusões

Quer conhecer e experimentar sabores diferentes de chás e infusões e aproveitar todos os benefícios que essas bebidas podem promover?

Linha de Chás Sanitas

Na Panvel, você encontra toda a linha da Sanitas para garantir um momento de relaxamento e de bem-estar. Acesse nossa loja virtual e confira todas as opções disponíveis para você.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest